HR and the famous answer to the reproved applicant

We are living a time when everything can be sued. If you feel somehow offended or deprecated, you have a reason for suing. And it gets worse. When we see real and absurd cases full of reasons for suing, consumers, employees, citizens in general don´t look for their rights. But if they feel offended by a joke told in a humor play, they want to sue. The word bullying, for instance, lost its original sense, and it´s being used to name any kind of disagreement.

Read more

Comportamentos bizarros na entrevista

Uma entrevista de trabalho pode significar tensão e desconforto para muita gente. A maioria das pessoas se incomoda em ser analisada, testada e “investigada”. Outras, porém, chegam a ficar à vontade demais.

Como saber qual o comportamento ideal? Ainda mais sabendo que a entrevista é a oportunidade única que teremos de nos apresentar para aquela vaga, e a impressão que deixarmos vai determinar se continuaremos ou não no processo.

Read more

De quantos diplomas eu preciso para me colocar no mercado?

Com tantas opções de graduação e pós-graduação, como o profissional pode fazer a escolha e se tornar mais atrativo para o mercado?

Tão necessária, exaltada e valorizada, a qualificação educacional para um profissional é sempre vista como ponto de princípio e de continuidade em uma carreira de sucesso. Parece e soa muito óbvia a conexão entre sucesso profissional e qualificação educacional, e realmente não se discute que qualquer estudo informa, treina e modifica, enriquece o indivíduo de maneira geral. E é indiscutível, também, que a maioria das pessoas estuda para ter mais chances no mercado de trabalho.

Read more

O famoso retorno aos candidatos

Algumas considerações sobre, talvez, a maior reclamação que os candidatos têm sobre os processos seletivos: o retorno.

Estamos vivendo um momento em que tudo se processa. Processa judicialmente, quero dizer. Sentir-se ofendido ou preterido de alguma forma é motivo para processo. Pior. Em casos absurdos, cabíveis de um processo de verdade, consumidores, funcionários, cidadãos em geral não buscam seus direitos. Mas se sentirem-se ofendidos com uma piada no teatro, querem processar. Bullying, por exemplo, perdeu o sentido original da palavra, que está sendo empregada para caracterizar qualquer desacordo.

Read more

Devo ficar mantendo contato com a empresa que ainda não deu retorno sobre o processo seletivo?

Bastante gente me faz esta pergunta. A resposta é bem simples: sem exageros. Serve para quase tudo na vida, senão tudo. O candidato tem todo o direito de cobrar uma resposta da empresa. Ele compareceu, investiu tempo e expectativa, e em alguns casos, passou por testes e provas. Entrar em contato com a empresa em busca de uma resposta ou posição sobre o processo pode até dar uma boa impressão, de interesse pela vaga, desde que haja comedimento.

Read more

Currículo sem mico

Menos é mais. Na maioria das vezes, e em seu resumo profissional, não é diferente. É um resumo. Tem que conter o que o selecionador quer ver, de forma fácil e curta.

Hoje, recebo em média 55 CVs por dia, por email, e 10 CVs por dia, em papel (correio e entrega na portaria), fora os que recebo para as vagas lançadas em sites de empregos. Não tem jeito, na hora de separar ou classificar, os CVs com as informações mais organizadas ficam na frente para serem contatados. O que eles têm de melhor que os outros?

Read more

O que você vai ser quando crescer?

Uma pergunta que nos fazem desde que pequenos. Geralmente o adulto quer “puxar papo” e começa a perturbar a criança. Raros e iluminados mini seres humanos respondem com coerência e certeza, e seguem sem dúvidas a sua escolha. A grande maioria, porém, responde que quer ser astronauta, atriz ou professora. Minha irmã queria ser mãe. Para ela, isso era profissão. De certa forma…

Read more

Sinais de que você odeia seu emprego

O desenvolvimento da área de RH nas últimas décadas vem, de maneira eficaz, combatendo a ideia e a sensação de que trabalhar deve ser ruim. Programas de incentivo, retenção de talentos, qualidade de vida, flexibilidade de horários, um pouco de autonomia nas decisões de trabalho, entre outras mudanças, vem tornando a vida profissional melhor e mais leve, sem falar nos benefícios para as próprias empresas. Nem todas as empresas possuem um RH atuante, mas a maioria está, pelo menos, familiarizada com os principais subsistemas. Não dá pra negar que, no geral, antes era pior que hoje.

Read more